Projeto vai promover a educação ambiental em todas as regiões da cidade

Acontece hoje, 10, a partir de 10h, na Praça da Glória, no Eldorado, o lançamento do Projeto de Educação Ambiental com Aves de Rapina em Contagem. O Predar tem como objetivo realizar atividades de educação ambiental para a população, demonstrando conceitos básicos da biologia de uma ave de rapina e a sua respectiva importância no ecossistema, além de promover a conscientização da sociedade sobre a ação negativa do tráfico de animais silvestres. O projeto é uma parceria da Prefeitura com a Associação Brasileira de Falcoeiros e Preservação de Aves de Rapina.

Ele conta com o apoio da Guarda Municipal Ambiental, de diversas secretarias e da Cia. Independente de Policiamento com Cães da PM e da empresa Gavilan Serviços Ambientais.

Segundo o presidente da Conparq, José Carlos Gomes, o projeto será levado às oito regiões da cidade. “Serão promovidas palestras e atividades gratuitas em praças, parques e escolas com intuito de alcançar o maior número de pessoas e informá-las sobre a importância da preservação das aves”.

Nunca mais – Na ocasião, a Prefeitura de Contagem também vai lançar a campanha educativa “Cerol Nunca” que tem como intuito conscientizar a população para o uso indevido de cerol e linhas chilenas.

O presidente da ABFPAR, João Paulo Diogo Santos, afirma que a linha com cerol, além de ferir e matar muitas pessoas, pode também vitimar as aves.

Nesse período do ano centenas de aves perdem as asas e a vida por causa das linhas com cerol. A cada dez aves vítimas do cerol, somente duas têm a chance de voar novamente após o tratamento, explica.

Legislação – De acordo com a Lei Municipal, “ficam proibidos, no município, a industrialização, comercialização,  armazenamento, transporte,  distribuição, manipulação e o uso de cerol, “linha chilena” ou de qualquer material cortante utilizado para empinar papagaios, pipas, pandorgas ou semelhantes, bem como o uso destes materiais nas próprias e rabiolas”. Além de ter o objeto apreendido, quem infringir a legislação fica sujeito a ser encaminhado à autoridade policial e ao pagamento de multa no valor de R$ 500.

Contagem,

SEM COMENTÁRIOS